O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

A origem das Mandalas

A cena do psytrance mundial vai muito além da música, temos dentro desse universo uma infinidade de elementos psicodélicos, sagrados, espirituais, simbólicos e etc. Dentre esses, talvez um dos mais famosos sejam as mandalas e, hoje vamos entender um pouco mais sobre sua origem e porque ela está inserida neste contexto. 

Originalmente as mandalas contém em seu interior as mais variadas formas geométricas, cores e padrões. O significado da palavra em sânscrito, é círculo. Pode ser interpretada externamente como uma representação visual do universo ou internamente como um guia para práticas como a meditação, por exemplo. 

As Mandalas tiveram origem na Índia, onde dentro das tradições hinduístas e budistas, os devotos utilizavam seus desenhos como forma de mentalizar a divindade, desse modo, eles entendiam que a verdade sobre o universo era assim revelada para eles e a mandala representava artisticamente o ser humano e o universo como um símbolo da existência interior e sua relação com o mundo ao redor. Os desenhos circulares simbolizam a ideia de que a vida nunca acaba e tudo está conectado.

Como as mandalas são feitas?

O símbolo pode ser feito a partir de diversos materiais, existem mandalas de madeira, de tinta, areia e até feitas com materiais recicláveis. Dentro das religiões, cada material pode significar alguma coisa, quase sempre as mandalas de areia são feitas quando acontecem cerimônias e assim que os desenhos ficam prontos eles são desmanchados e jogados em rios e lagos, a fim de mostrar a brevidade da vida em todos os seus aspectos. A mandalas de madeira tem como objetivo abrigar a morada de alguma divindade, e por fim as mandalas de tinta são usadas para adornar templos, sempre utilizando cores vivas que representam os chakras. 

O que algumas cores podem representar dentro de uma mandala: 

  • Rosa: protege o trabalho e favorece o amor, fortalecendo os relacionamentos pessoais. 
  • Laranja: é a cor responsável por melhorar o ânimo. Representa a coragem e o recomeço.
  • Vermelho: representa a coragem e energia. Afasta sentimentos de depressão.
  • Preto: remete ao autoconhecimento e deixa o ambiente mais formal.
  • Violeta: representa espiritualidade e reflexão. Deixa o ambiente limpo de coisas negativas.
  • Azul: remete à fidelidade, além de trazer calma e equilíbrio interior. Uma boa cor para quem sofre com insônia. 
  • Dourado: traz a energia solar que ilumina os caminhos. Atrai dinheiro e sucesso profissional.
  • Marrom: desperta para a caridade e humildade.
  • Amarelo: estimula a concentração. Também representa o intelecto e a razão.
  • Prata: traz a energia lunar, que faz a ligação com o mundo espiritual e o inconsciente. 
  • Branco: paz e equilíbrio interior. Simboliza a pureza e a inocência. 
  • Verde: esperança, crescimento pessoal e neutralização do ciúme. Está ligado à cura e acalma o ambiente.

A mandala no mundo

Saindo um pouco da Índia, as mandalas ganharam popularidade no mundo todo muito rapidamente, assumindo outros papéis dentro de diversas culturas e nichos da sociedade. Para a psicanálise (segundo a teoria Junguiana), a mandala seria o círculo mágico que representa simbolicamente a luta pela unidade total do eu. Esse conceito teria surgido no início do século XX com Carl Jung, psiquiatra suíço responsável por fundar a psicologia analítica, que estuda a importância da psique individual e sua busca pela completude. Acredita-se que a cada manhã, Jung colocava seus pensamentos no papel desenhando figuras circulares e estimulava seus pacientes a fazerem o mesmo. 

Hoje, a atividade de pintar e criar mandalas é usada em terapias de déficit de atenção, ansiedade, depressão e outros. Também ajuda idosos que procuram um novo hobby, despertando habilidades e aperfeiçoando suas técnicas. 

As mandalas e o Psy Trance

Como sabemos, o psytrance surgiu em Goa, na índia, onde os primeiros participantes dos eventos locais adaptaram sua própria cultura àquele novo movimento que vinha nascendo por ali. Isso fica evidente na música e em todo o contexto que engloba os festivais de psytrance que conhecemos até hoje. Logo a mandala sendo muito utilizada no budismo indiano foi também integrada nas primeiras festas em Goa em diversas formas como decoração, tatuagens e diversas outras formas de arte.

Hoje podemos ver influências de mandalas nos palcos de grandes festivais espalhados pelo mundo e também em suas grandes tendas coloridas formando um espetáculo à parte. 

Você recebe alguma influência das mandalas na sua vida? Conta pra gente lá no Instagram qual seu contato com elas e quais outros conteúdos deste tipo você gostaria de ver por aqui! @hi.bpm

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP