O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Enciclopédia do Psytrance – Players #02: Priscila Miranda

No Enciclopédia do Psytrance de hoje, convidamos a CEO da agência R8 Music, Priscila Miranda para nos contar um pouco sobre o cenário atual das agências no Brasil, como os contratantes brasileiros tem olhado para os artistas locais e quais são as expectativas para 2022, além de claro, entendermos um pouco da história da Pripa que vem administrando um mundo por trás da carreira de vários djs e produtores.

A cena da música eletrônica não é composta apenas por DJs, produtores musicais e produtores de eventos, por trás desse universo existe uma infinidade de profissionais atuando nas carreiras de grandes, médios e pequenos artistas. Assim como nos bastidores dos eventos.

Hoje em dia você não precisa ser um artista que roda o mundo com grandes turnês para ter uma equipe atuando ao lado do seu projeto, basta ser atento às mudanças do mercado e as estratégias de marketing mais promissoras do momento. Com a pandemia do covid-19 e essa grande pausa nas apresentações, médios e pequenos artistas também têm aproveitado para montar suas equipes, aprimorar suas produções, gerar conteúdo e chamar a atenção das agências e dos contratantes.

E como essas agências e contratantes tem olhado pra isso?

Início da carreira no Psytrance

Primeiramente perguntamos a Pripa como ela conheceu todo o universo da cena psytrance e como acabou decidindo por fazer disso sua carreira. 

A carioca nos conta que trabalhou como cantora por alguns anos até conhecer o amigo que eventualmente lhe apresentaria os eventos de psytrance 

Pripa: “Ingressei no business como massoterapeuta, acreditem! Eu fui pioneira fazendo massagem nos eventos do nordeste e com o networking adquirido, comecei a fechar alguns artistas nos eventos que eu ia fazer massagem e após um tempo, abri minha primeira agência, a CP bookings.”

R8 MUSIC

Atualmente a Pripa é CEO da R8 Music.

“R8, significa representação infinita e surgiu em 2017 com o intuito de ser uma agência de management, pois eu já tinha uma agência de bookings e trabalhava como booker para outras agências também. Porém ela acabou se tornando uma agência completa, onde eu fazia bookings e management dos artistas. Em pouco tempo, fechei minha antiga agência e me mantive apenas com a R8.” – Pripa

Com bookers, tour managers e funcionários espalhados pelo país todo, a agência atua também com grandes nomes da cena como: All in One, Pondora, Acquavitta, Invader Space e outros.

Pripa nos conta também um pouco dos desafios de atuar como CEO de agência e management de artistas.

“Como CEO o desafio é mostrar a cara, sabe? Puxar a responsabilidade e gerenciar toda a equipe. Mas eu adoro, não vou mentir. Como booker, o maior desafio é educar os contratantes inexperientes. Muita gente começa a fazer festa e não tem a menor ideia de como funciona uma contratação de artista. Tem que ter muita paciência e empatia para ajudar a galera nova a não estragar a nossa cena.” – Pripa

PROFISSÃO DJ

Além disso Pripa também atua ao lado de Lukas Madruga e Diogo O’Band na mentoria Profissão Dj e nos deu o Spoiler da próxima data.

“O Profissão DJ foi a maior realização pessoal e profissional que já tive na vida. É uma mentoria on line e ao vivo para pessoas do music business, seja DJ, produtor musical, produtor de evento, booker, manager, produtor artístico ou aspirante a qualquer uma dessas funções. Nós tivemos uma primeira turma restrita a 20 alunos que foi surreal tanto pela entrega como pelos resultados obtidos. Estamos colhendo os frutos ainda, isso é sensacional! A nova turma já está sendo formada, vamos lançar em breve, mas conto em primeira mão pra vocês que iniciaremos as aulas dia 21/09/2021!” – Pripa

DICAS PARA AS NOVAS GERAÇÕES DE DJS E PRODUTORES

Aproveitando o papo e a experiência da Pripa com gerenciamento de carreiras, mentoria e music bussines perguntamos quais dicas ela pode deixar para quem está investindo em uma carreira dentro do psytrance.

“Faça o Profissão DJ! Hahaha Sério, encare seu projeto como uma empresa onde você precisa investir tempo, dinheiro e dedicação. Precisa estudar, ter qualidade e saber fazer um bom marketing e se relacionar com as pessoas para transformá-las em fãs. Tem que saber como, onde e quando postar suas músicas/sets, saber planejar sua carreira e otimizar o seu tempo. Além de tudo, é necessário fazer um bom networking com os maiores players do mercado e ter um mindset de artista grande. Se você está começando agora, vai ter que aprender a se vender, entrar em contato com os produtores de festas, labels e outros artistas para collab. E vai chegar um momento que você vai sentir a necessidade de ter uma equipe, incluindo agência de bookings, manager, consultoria de marketing entre outras coisas… Sem isso, ninguém cresce! E no Profissão DJ nós ensinamos muito além disso tudo que citei acima.”  – Pripa

E ainda deixa uma última dica pro produtor musical que mira a R8. 

“Seja autêntico, tenha uma boa música e saiba cuidar da sua empresa ;)” – Pripa

CENA FEMININA

Pripa comemora o atual momento para as mulheres na cena.

“Vejo uma crescente de mulheres entrando no mercado. Quando comecei, era muito raro ver a mulherada tocando, produzindo, agenciando ou exercendo qualquer outra função nesse mercado. Tanto que no Nordeste, eu fui uma das primeiras a ter agência. Hoje estamos cada vez mais atuantes e isso é muito bom!” – Pripa

CENA TRANCE PÓS PANDEMIA

Ninguém estava preparado para um hiato de dois anos longe das grandes raves e festivais e sem dúvida todos saímos modificados disso, inclusive podemos esperar mudanças também na própria cena psytrance, Pripa acredita que as maiores mudanças serão “a valorização dos artistas nacionais e o crescimento de artistas ainda “anônimos” na cena.”

Você pode curtir: Mercado da música eletrônica tende a valorizar produtores nacionais pós-pandemia

PERRENGUES E RISADAS

Claro que viajando com artistas pelo país todo festival pós festival, imaginamos que a Pripa tenha algumas boas histórias pra nos contar 

“Nossa… já perdi as contas! Mas teve um especial que vou contar pra vocês! Viajei com o Yanir do All in one para Recife em uma excursão saindo daqui de Natal. Até aí tudo bem, o All in one ainda não era tão conhecido, essa era a segunda tour dele aqui no Brasil e seria a primeira vez dele tocando em Recife. A festa era a Ecotribe no Zumbi Safári. Chegando lá, o ônibus não podia ir até o local do evento e as pessoas teriam que ir andando. Eu não consegui fazer contato com a produção da festa e então pegamos um moto-táxi e andamos por ruas estreitas, com partes de barro numa super aventura. Além de tudo, estávamos com malas grandes e colocamos no meio da moto, foi muita adrenalina, pois os condutores corriam loucamente kkkk. Chegamos super sujos de lama e barro no local do evento, mas foi super divertido, apesar do medo de morrer!” – Pripa

Para finalizar agradecemos a Pripa pelo papo, foi um prazer trocar essa ideia com alguém que tem uma visão de um ângulo diferente da cena e entendendo um pouco melhor o trabalho dos bookers e managers.

Siga a Pripa nas redes sociais:

@pripa_miranda

@profissao.dj

@r8music

Veja também: Universo Paralello anuncia nova data em 2022 para 16ª edição

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP