O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Enciclopédia do Psytrance – Carreira #54: Rinkadink

Com a ideia de explorar mais a fundo o mundo do Psytrance, nós da Hï BPM resolvemos criar a Enciclopédia do Psytrance, para apresentar nosso olhar sobre diversos temas ligados a cena.

Enciclopédia do Psytrance terá o formato de resenhas em série, com um texto novo todas as sextas-feiras. Primeiro falaremos sobre os projetos e carreiras de DJ’s. Hoje exploramos um pouco mais da história de Rinkadink.

Para visualizar outros textos da nossa Enciclopédia do Psytrance, basta clicar aqui.

Origem

Rinkadink é um dos grandes nomes do Psytrance na atualidade e, hoje, nós vamos falar um pouquinho mais da história de Werner Van Jaarsveld, a criativa mente por trás do projeto. 

Natural da Cidade do Cabo (África do Sul), o produtor começou a se interessar pela música eletrônica em meados de 1995. Naquela época, ele e seu grupo de amigos começaram a frequentar diversas festas e festivais ao ar livre. O então DJ de Drum & Bass e Happy Hardcore ainda não gostava de trance e, como já mencionou em entrevistas, quando seus amigos iam para a pista de dança, ele ficava de longe, explorando a natureza, observando as plantas e insetos.

Mas um dia seu amigo o arrastou para a pista e, quando chegou lá, Werner afirma ter sentido uma sensação única. A combinação da música com a pista de dança lhe colocou em um estado de espírito nunca antes experimentado em outra festa ou festival. Fascinado com esta sensação e com a reação da multidão à música tocada, ele decidiu que queria aprender a produzir música eletrônica.

Então, chegando em casa, ele instalou uma versão crackeada do Cubase (programa de produção musical) que quase não funcionou. Além disso, ele pediu para seus amigos lhe emprestarem quaisquer sintetizadores e samplers que eles tinham e, aos poucos, foi organizando o seu computador e seu estúdio. Naquela época, os computadores ainda eram bem limitados e a maior parte dos timbres eram tirados de controladores MIDI manuais, os programas não contavam com tantas funções e não recriavam tantos instrumentos como hoje em dia.

Era um desafio, mas, apesar da dificuldade, em poucos meses, Werner já contava com um pequeno estúdio que lhe permitiu gravar suas primeiras músicas. Após alguns anos dedicados ao estúdio, aprendendo e aperfeiçoando sua técnica, ele lançou o projeto Rinkadink, em 2002. O projeto, que já tem 18 anos, é um dos grandes nomes do Psytrance já faz um bom tempo, sendo presença garantida em diversos dos maiores festivais do mundo.

Características

O projeto Rinkadink se destaca por produções de muita personalidade e originalidade. Werner cria músicas com uma interessante mistura de melodias, boas variações, diferentes elementos e muita psicodelia. 

Seu som é potente e consistente, com uma linha de baixo bem marcante e definida. Além disso, os diversos sintetizadores e timbres psicodélicos preenchem a música de uma forma diferenciada, ambientalizando as produções e se combinando com percussões que geram um ritmo dançante e envolvente. A personalidade presente em suas músicas rapidamente chamou a atenção de diversos ouvintes pelo mundo todo. Seu som potente, vibrante e “sem massagem” foi acumulando diversos fãs e se tornando uma das grande referências de Psytrance no mundo. 

 

Werner já afirmou que, por muitos anos, tocou o estilo que mais gostava, sem se importar muito com outras opiniões. Isso, com certeza, foi responsável por muito do destaque que ele recebeu. Mas, como ele mesmo diz, um ouvido crítico é importante, assim como realizar comparações entre o seu som e de seus amigos e/ou de suas referências. 

Foi essa linha de raciocínio que fez com que ele mudasse um pouco seu gênero de produção. Nos últimos anos, Rinkadink vem produzindo em BPM’s mais baixos, criando músicas um pouco mais focadas para a pista de dança. 

Sucessos

O primeiro álbum de Rinkadink foi “Rabbit From Darkside”, lançado em 2004, pela gravadora inglesa Alchemy Records. O imprevisível álbum conta com músicas de diferentes estilos, amplamente originais, “fora do padrão” e com muito groove. Mesmo sendo um primeiro trabalho para gravação, o álbum se destaca pela personalidade e pelos ritmos altamente dançantes e psicodélicos. 

Em 2005, ele lançou o seu segundo álbum, pela mesma gravadora, o “Pirate Signal”. O álbum também conta com um estilo próprio marcante, com músicas potentes e um ritmo bem envolvente, assim como em “Dad’s Power Song”. O terceiro álbum do projeto foi lançado em 2011, novamente pela Alchemy Records. “Human Technicians” já conta com um nível de técnica mais elevado que os dois primeiros, mas a assinatura foi a mesma. Músicas potentes, dançantes e originais. Alguns exemplos são: “All That Matter is Love”, o remix feito de “Abstract”, de Loud e “Tranzmachien”.

Além dos álbuns iniciais, Rinkadink conta com diversas músicas lançadas em EP’s, como “SSD”, lançado em 2009 e que conta com quatro tracks, dentre elas “Move Your Party”, em bela parceria com Hilight Tribe. Outro EP de destaque é “Ltgo Ogra”, lançado em 2012 e que se refletiu num trabalho com fortes características de sua linha de produção somado a um nível elevado de técnica. 

Nos anos seguintes, Rinkadink já contava uma assinatura marcante e inconfundível, realizando diversas turnês  e se apresentando em festivais do mundo todo. O projeto conta com diversos lançamentos singles nesta época e que merecem destaque, como: “I Need The Subspace” (2013); “Remove The Shield” (2013); e “Lower Frequencies” (2014), em parceria com Lost Angels.

O mesmo se pode dizer das músicas “Appy” e “Bootlegged Again”, lançadas no EP “Appy”, em 2014, também merecem muito destaque. Assim como “Fragile” (2014), em parceria com Broken Toy e a inesquecível “Fear Is The Mindkiller” (2015), fruto de uma bela parceria com Element (Marco Lisa) e que é uma das principais músicas do projeto até hoje:

Inclusive, a parceria com Element merece muito destaque. Os dois produtores viraram grandes amigos e passaram a produzir e se apresentarem juntos em diversos festivais pelo mundo, dentre eles Ozora (Hungria), Indian Spirit (Alemanha), Gaia Connection, Adhana Festival, Soulvision Festival e vários outros. Além disso, eles criaram o show audiovisual React, em parceria com o VJ Picles. O show, que tem como objetivo passar outras sensações além da música para os ouvintes, conta com a união do som, com luzes e vídeos. 

Outros lançamentos da dupla foram: “Void Crystal” (2015); “Desea” (2016); o belo remix feito de “Capital Noise” (2016), da parceria Burn in Noise e Capital Monkey; e “Drop” (2016), em parceria com Major7. Em 2016, eles também lançaram o EP “I Thought You Were My Hallucination”.

Mesmo realizando diversas turnês, inclusive algumas “non-stop” globais, Werner segue lançando diversas músicas e aperfeiçoando sua técnica. Nos últimos anos, o projeto Rinkadink vem passando por uma leve reformulação. O produtor passou a criar faixas com algumas características diferentes, mais voltadas ao público.

Em 2019, Rinkadink lançou “Bring the Noidz”; “Procedural Human”, em parceria com Divination; e “Hidden Patterns”, em parceria com Silent Sphere:

A mudança no seu estilo foi materializada em seu novo álbum, “Raw Update 1” lançado em Abril deste ano conta com belas parcerias e produções. É o caso de: “Triptamine Is The Brainstorm”; uma nova versão do remix de “To Another Dimension”, de Gaudium; “Dural Vibes”, em parceria com Divination;  a nova versão do remix de “HAL9003” de Shanti V Deedrah e mais três excelentes músicas.

A mudança no estilo de produção é perceptível mas, não tenha dúvidas, de que a qualidade, a originalidade e a assinatura são as mesmas. Seus novos trabalhos também foram rapidamente reconhecidos mundialmente e a mudança de estilo vem atraindo cada vez mais fãs para o projeto.

A verdade é que, com o tanto que esse cara conhece, ele pode produzir em qualquer estilo que o resultado vai ser sempre positivo. Vale a pena conferir o trabalho dessa fera! 

🎧 Acesse Soundcloud: Rinkadink

 

Pautas da Semana
+ Blazy lança remix de “Makeup” pela Spin Twist Records e indica as suas 5 tracks preferidas do selo
+ PsyTrance Pelo Mundo: #5 S.U.N Festival – Hungria
+ Mad Tribe e Raja Ram lançam BIGGER BANG! Música e arte psicodélica em um disco vinil!
+ De rolê pelas gravadoras – Dark Progressivo
+ Já pensou em ir numa Rave 100% Virtual? Saiba mais sobre a nova iniciativa da Naturaiz

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP