O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Conscientização Ambiental: Você se preocupa com o seu lixo?

Com o intuito de levar informação de qualidade que faça a diferença no seu dia a dia e no nosso ecossistema, resolvemos abordar um assunto que envolve educação, bom senso e responsabilidade ambiental.

Não vamos criticar você que joga lixo no chão e nem enaltecer quem não joga. A ideia aqui é tratar esse assunto de forma leve e didática.

Temos certeza que até você que recicla em casa, joga lixo no lixo ou guarda a bituca no bolso vai aprender alguma coisa aqui. Então bora quebrar o tabu e aprender um pouco sobre o lixo?!

Bom, não adianta a gente falar para não jogar lixo nas festas de Carnaval, como nos bloquinhos, antes de explicar o porquê ainda, em pleno século XXI, vemos cada vez mais cenas como essa não só nas festas, MAS EM TODOS OS LUGARES.

O problema do lixo vai além de classe, raça, gênero, cultura ou tipo de festas. É um PROBLEMA SOCIAL difícil de ser resolvido. Mas você pode começar a fazer a diferença a partir de hoje!

A RAIZ DO PROBLEMA

Antes de falar sobre lixo na rua, devemos falar sobre o consumo inconsciente e excessivo de produtos e descartáveis de uso único como copos, canudos, talheres, garrafas de água, etc. Você já reparou na quantidade de plástico que você joga fora todos os dias e em como a indústria está sempre pronta para empurrar mais embalagens para gente usar?

Usando como exemplo algumas empresas de fast food, para consumir apenas um combo, eles empurram uma caixa enorme para guardar o lanche por cerca de 5 minutos (desde o preparo até você tirar o lanche da caixinha e comer); um copo com tampa, um canudo, o papel da bandeja e quando você passa no Drive Thru ganha um suporte enorme de papelão com um saco gigante para guardar o lanche.

Em algumas empresas sustentáveis pelo mundo, isso se torna beeem diferente. Dá uma olhada na imagem abaixo e tire suas próprias conclusões:

Percebe que existem várias formas de não consumir lixo sem necessidade? Claro que é difícil ir contra o sistema. Não dá para pedir um lanche sem receber a caixinha junto, mas durante seu dia a dia com certeza existem várias formas de consumir menos embalagens. Pense e faça a diferença!

LIXO NA RUA

Agora vamos falar de um problema cultural.

Segundo um estudo feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Brasil é o 4º maior produtor de lixo plástico no mundo!

E tem mais! De todo lixo produzido no Brasil, 30% tem potencial para ser reciclado, porém apenas 3% deste total são efetivamente reciclados.

Isso te assusta ou te conforta? Você se sente um pouco responsável por essa situação?

Você já se questionou se existem novas formas de fazer as coisas como levar talheres na bolsa, usar apenas uma garrafinha todos os dias ou pegar um lixo da calçada antes de ir para o bueiro?

Existem várias formas de cuidar do meio ambiente. Observe mais, esteja mais consciente e não tampe os olhos diante de um problema enorme que nos assombra todos os dias!

Ainda falando sobre jogar lixo na rua, não vamos te julgar se você ainda faz isso. Provavelmente você nunca observou tanto seu dia a dia e seus pais também não tinham essa consciência. Estamos todos aprendendo, e não tem problema nenhum a gente refletir sobre novos hábitos sustentáveis. Ainda há tempo!

Para escrever essa matéria, fizemos alguns questionários na internet em torno deste assunto e uma pergunta interessante que fizemos foi:

Você joga casca de alimentos no chão, na calçada, na estrada ou nas trilhas, com o argumento de que aquilo é ADUBO? Sim ou não?

Se liga nesse texto que tiramos do site gooutside.com.br:

“Algumas pessoas parecem supor que frutas e vegetais deixados ao ar livre murcharão, escurecerão e se desintegrarão em questão de horas, como um vídeo de time lapse da biologia. Na verdade, o miolo de uma maçã pode levar dois meses para se decompor; uma casca de banana ou casca de laranja, dois anos, deixando bastante tempo para os animais que não deviam comê-la, comerem. Além disso, enquanto a natureza faz seu trabalho, esse lixo – e não vamos medir as palavras, é o que é – é uma monstruosidade. É também uma sugestão visual para outras pessoas que jogando seu próprio lixo não é grande coisa. Em outras palavras: lixo gera lixo.”

Está surpreso? Viu quanta coisa a gente ainda não sabe sobre o lixo que geramos todos os dias?!

EVENTOS DE RUA

Agora que você já sabe sobre bastante coisa, vamos falar sobre os bloquinhos de Carnaval?

Nos últimos anos as festas de rua têm crescido bastante, principalmente em São Paulo, que recentemente se tornou o destino mais procurado pelos turistas nessa época do ano.

São Paulo, a 9ª maior cidade do mundo, uma cidade que historicamente mudou e aterrou o curso natural dos principais rios, uma metrópole com histórico de grandes enchentes e o centro da economia nacional.

Aaahh São Paulo!

São 27 mil toneladas de lixo produzidos por dia por uma população que cada vez consome mais e mais lixo de olhos fechados. Uma cidade com poucas lixeiras na rua, com apenas um terço de caminhões de coleta seletiva nas ruas, e repito; mais e mais pessoas fazendo lixo como robôs irracionais.

Isso, claramente vai reproduzir um comportamento irracional e automático de jogar lixo no chão ou em qualquer outro lugar impróprio. O hábito de guardar seu próprio lixo na bolsa ou segurar até encontrar uma lixeira parece quase impossível para a população.

Iremos receber cerca de 12 milhões de foliões em 874 blocos de rua na cidade que recentemente teve a maior chuva da última década. Imagina todo esse lixo indo para o bueiro!

Mais uma vez, você se sente responsável por isso? A situação te assusta ou te conforta?

NOVOS HÁBITOS

Podemos começar a mudar isso a partir de hoje! Que tal começar a reciclagem em casa, observar o lixo que você consome e pesquisar mais sobre esse assunto?

São novos hábitos!

Nos bloquinhos de Carnaval, leve sacolinhas no bolso, segure sua latinha até um lixo, cutuca o amiguinho do lado que jogou lixo no chão e fala amigavelmente “poxa migo, não joga no chão”. A diferença começa por nós!

Não vamos deixar que a cidade fique cada vez mais imunda e todo esse lixo seja descartado em locais irregularidades. Nunca é tarde para refletir!

E aí, você recicla? Não recicla?

Conta para nós o que você acha de tudo isso!

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP