O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

High BPM- História, Vertentes e Visão da Cena Daqui Para Frente: #1 DarkPsy

Hoje iniciamos uma série de matérias onde falaremos mais sobre High BPM, iremos te contar sobre a história, as características das vertentes mais sombrias do Psytrance e indicações dos principais e os novos nomes que estão surgindo na cena. Começando com o Dark Psy, seguindo com o Forest, Hitech, Psycore e finalizando com o Experimental.

Ficou curioso? Então prepara o fone de ouvido e boa leitura! 

DARK PSY

Tudo começou quando alguém decidiu mesclar o Hardstyle e o Goa Trance. O Hardstyle é caracterizado pelo uso de batidas duras acompanhados de baixos diferenciados, com um BPM mais alto/rápido e melodias simples, geralmente baseado em sons mais digitais e analógicos. Já o Goa Trance é uma vertente mais “orgânica”, tem toda a pegada psicodélica como base e dessa mistura nasceu o Dark Psy. Um dos primeiros projetos lançado foi do Xenomorph em 1997 pela Koyote Records

https://www.youtube.com/watch?v=8OANzokEmAA&fbclid=IwAR01W9vm22pUPo13B_hdLcoBn-pIfMdQQVDMS3WU5XlQk0eBs9LsCRm0QMw

Mas foi só em 2004, quando o Kindzadza lançou o álbum Waves From Outer Space, pela Parvati Records, que o Dark Psy foi revolucionado e atraiu mais ouvintes.

O próprio projeto antigo da Luuli, o Facehead, tem muito peso no começo do Dark Psy.

Se você se permitir ouvir um pouco de cada, consegue perceber características similares entre eles como o som mais orgânico, psicodélico e com batidas mais secas, simples e aceleradas.

O Dark Psy manteve as suas características estruturais conforme os anos foram passando, as batidas simples, secas e aceleradas, como você pode perceber nessa track do Necropsycho de 2019 ou no álbum antigo da Facehead.

As melodias são bem diversas, podem ser influenciadas pelo terror.

Ou mais introspectiva e pesada. Os bpms são variados, existem tracks desde 154 até 200 bpms.

No geral, o primeiro contato com as vertentes do High BPM ou você ama ou você odeia. É um tipo de som que te desafia, porque nem todo mundo é acostumado a escutar músicas com melodias sinistras e batidas aceleradas, as tracks são mais pesadas e sombrias, é normal você ouvir falar sobre o som “noturno” justamente por ser o horário em que o High BPM se destaca nas festas. Atualmente vemos a mudança acontecendo aqui no Brasil com eventos voltados totalmente para esse estilo.

O Dark Psy é extremamente psicodélico e vai te conduzir na pista, mas de uma maneira completamente diferente do Full On, por exemplo. É um som mais reflexivo e introspectivo, pode te assustar e mostrar os seus piores medos por ser composto de um conteúdo mais pesado de algumas tracks. Pesado no sentido do cenário que a música te coloca quando você se entrega para ela.

É importante lembrar que música é arte e o objetivo principal da arte é transmitir e expressar o sentimento do artista e você está ali para fazer a sua interpretação disso. O som vai ser o mesmo para todos, o que vai mudar alguma coisa é a forma como isso vai ser recebido, pode te trazer felicidade ou uma vontade de sair correndo e não voltar mais, é desafiador porque independente da sensação ela vai ser intensa.

E para finalizar, uma playlist cheinha de tracks de Dark Psy que vai ser sempre atualizada com os últimos lançamentos.

https://soundcloud.com/user-90115137/sets/darkpsy

Gostaríamos de agradecer Kzaya, o Bruno, o Santi e muitos outros que nos ajudaram a escrever esse artigo, sem eles ficaria muito difícil trazer tanta informação com qualidade para vocês.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP