O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Yanomami Festival 2019 – Dia 1 [Diário da Rave]

Aqui estamos, no Yanomami Festival!

Após um longo período de ansiedade, aguardando para que o evento logo se iniciasse enfim estamos na Ilha Paraíso do Sol.

Ficaremos por sete dias vivendo e absorvendo experiências na estreia do Yanomami como festival e contaremos tudo aqui para vocês.

Foto por @lorrannascimento.ph

Rotas de Chegada

Para o Yanomami Festival, a Hï BPM se dividiu em duas equipes, saindo de dois estados: São Paulo e Minas Gerais.

Saímos de São Paulo,capital, seguimos com destino a Ilha Paraíso. Seguindo sentido Ilha Solteira pela rodovia dos Barrageiros. Antes de chegar em Ilha Solteira avistamos a placa da Ilha Paraíso e entramos na estrada de terra.

Durante todo o percurso pela via rural não pavimentada haviam sinalizações com placas indicando o sentido correto a seguir até chegar na ilha.

Chegamos ao evento na sexta (27) por volta das 16h00 e inicialmente nos deparamos com congestionamentos na entrada. Durante o período da tarde a maioria dos ravers estavam chegando ao festival e por isso houve momentos em que as filas estavam um pouco mais lentas, mas a noite o número de pessoas diminuiu e logo a situação já estava controlada.

Foto por @lorrannascimento.ph

Apresentamos os ingressos e então recebemos nossas pulseiras para nossa permanência dentro do evento. As cores da pulseira se combinam com as cores da tenda com destaque para o laranja e verde.

O restante da nossa equipe chegou ontem (28) ao evento. Saindo do interior de Minas Gerais seguiram na rota sentido Franca(SP), logo após sentindo Barretos, depois Olímpia e então chegaram a cidade de São José do Rio Preto, seguiram pela rodovia Euclides da Cunha, com 167 km de distância de Santa Fé do Sul.

Nossa equipe mineira passou ainda por Tanabi, Votuporanga, Fernandópolis e Jales. Ao passar por Santa Fe do sul também seguiram sentido Ilha Solteira pela rodovia dos Barrageiros e não tiveram problemas para encontrar a ilha.

Por volta das 11h00 já estávamos todos reunidos e prontos para colher tudo que rolou aqui para vocês.

Já com acampamento montado e tudo em seu lugar, fomos explorar o que o primeiro dia de festival tinha a nos oferecer.

Os sistema de consumo utilizado está sendo via cartão, onde você recarrega de acordo com o valor desejado, o mesmo é aceito na praça de alimentação e nos bares.

Espaço Maturacá

Durante a manhã de ontem partimos para conhecer o Espaço Maturacá, dedicado a Área de Cura. Participamos da abertura do espaço com uma meditação regida pela egrégora do Deus hindu Ganesha, o ano será regido pelo Deus.

Ganesha é o Deus que traz inteligência interna, prosperidade e abundância. Fizemos meditação, e uma experiência de vivência passando por 5 elementos que foram oferecidos a ele, para que o festival e o ano de 2020 sejam guiados por vibrações positivas.

Foto por @lorrannascimento.ph

A tarde retornamos ao Espaço Maturacá para participar da oficina Tie Dye, que são técnicas de pinturas e amarrações em tecidos. Essa arte vem da mistura de várias culturas, onde os povos faziam amarrações em tecidos e em seguida tingiam as peças. Os resultados das pinturas remetem a psicodelia.

A oficina não rolou ontem, mas acontecerá hoje, no lugar tivemos rodas de conversas e massagens. Uma dica da equipe para os ravers que forem participar da Tie Dye hoje é que tragam roupas para serem tingidas durante a oficina.

Chillas

Ainda no período da tarde, por volta das 16h00 rolou uma palestra sobre psicoativas no Chill Out, guiada por Fernando Bezerra e o Marcelo, integrantes da Preparty. A palestra foi aberta para esclarecimento das dúvidas da galera.

Foi apresentado o risco da mistura das substâncias e respondido perguntas disparadas diretamente do público, gerando interação e engajamento durante todo o período. A palestra durou em média uma hora e foi bem esclarecedora ao tema apresentado.

Foto por @lorrannascimento.ph

Decoração

O palco criado pela Mimesis- Psychedelic Art chamou a atenção!

A obra de arte impressionou pelo tamanho e mistura de cores quentes, assim como a tenda. As tonalidades utilizadas deram mais vida a pista que vibrou em meio ao laranja e dois tons de verdes da tenda, e no amarelo e rosa do palco, que escorreu psicodelia durante o período noturno.

Foto por @lorrannascimento.ph

Era possível ouvir elogios da galera que estava na pista e a quantidade de abraços distribuídos entre os ravers era algo que mereceria a nossa atenção. Em meio ao calor intenso, o público se rendeu aos trajes de banho e se sentiram a vontade para exalar psytrance por todos cantos.

Apresentações

As apresentações deram show na estreia do festival. Tivemos surpresas nas sequências dos projetos que passaram pelo primeiro dia de evento, seguindo com Badd que inicialmente se apresentaria no dia 30, mas se antecipou e subiu ao palco às 09h30 do sábado. Tom S. também veio como uma das novidades do dia e a galera gostou. Os DJs agitaram o início da manhã colocando os ravers para dançar sem medo.

Falabella e Morten Granau seguraram a pista e deram aula no comando da CDJ. Outra surpresa veio às 15h30 quando vimos Blazy comandar a nave em uma apresentação diferente é totalmente dançante. E claro “Innerbloom” estava presente em seu set. A canção emocionou a galera e ninguém ficou parado.

Foto por @lorrannascimento.ph

Logo após foi a vez do produto nacional Vegas entrar em cena. Paulo fez uma introdução linda que foi criada especialmente para sua apresentação no mainFloor do Universo Paralello, mas o DJ resolveu presentear a todos apresentando antes aqui na pista do Yanomami. Vegas fez com que todos os olhares se voltassem para ele como um sinal de concordância do público com sua mensagem. Sim concordamos Vegas, se nós estamos aqui é porque a música nos uniu!

O brasileiro foi aplaudido e ovacionado por todos logo na intro de seu set.

Foto por @lorrannascimento.ph

Como se não bastasse, Vegas orquestrou seu violino imaginário como um maestro, transmitindo através de cada movimento sua música e fazendo com que uma pista toda parasse para prestar atenção em sua performance. Entre as diversas tracks tocadas pelo produtor podemos destacar “Stoned” e “Elipsy”, as músicas foram cantadas com emoção pela galera e a pista simplesmente explodiu.

FNX e Arkhos seguiram trazendo psicodelia para o início da noite e para os apreciadores dos altos BPMs.

O dia foi cheio de surpresas e carregado de boas experiências. E ainda tem muito pela frente, vários nomes ainda passarão pelo mainfloor e teremos muitas atividades ao longo dos dias.

Amanhã voltamos para te contar mais, fique ligado aqui na Hï BPM.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP