O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Vegas fala sobre sua experiência internacional em 2019: “O sentimento é de orgulho e realização”

O ano de 2019 foi incrivelmente movimentado na carreira do menino prodígio de Joinville, Paulo Vilela, popularmente conhecido nas raves pelo nome artístico Vegas.

O alcance do projeto parece não ter limites. O DJ e produtor vem rompendo barreiras com seu Produto Nacional, levando sua música e identidade para eventos nos quatro cantos do Brasil e do mundo, se apresentando não só em eventos de psytrance, como também subindo em palcos de grandes festivais de música mais ecléticos, como Rock In Rio, Ultra Music Festival, dentre tantos outros.

Durante este ano, os vôos de Vegas foram cada vez mais mais altos. O Produto Nacional foi exportado para 11 países, passando pela América Latina e Central, Europa, chegando até a Ásia, num total de 16 apresentações. E seguindo esse embalo de grandes emoções, conversamos com Paulo sobre suas jornadas fora do país em 2019, suas experiências e percepções pessoais, além das expectativas para o ano que vem. Boa leitura!

Hï BPM: Olá Paulo! Primeiramente, muito obrigado por mais uma vez abrir esse espaço para conversar conosco.
Você rodou o mundo em 2019, passando por pistas de diversos países, com características e reações diferentes. Teve alguma apresentação que foi mais especial para você?

Vegas: Todas foram especiais, afinal foram muito países. O México têm sido o de maior relevância depois do Brasil. Já tocamos por todas as regiões do México, de norte a sul, leste a oeste. A última apresentação em terras mexicanas foi na Cidade do México ao lado das pirâmides de Teotihuacán, um lugar muito místico, e os mexicanos são apaixonados por psytrance, são eufóricos como os brasileiros e fanáticos ao ponto de esperar os artistas na porta do hotel e aeroporto. O carinho que recebo em terras mexicanas é muito parecido com o que recebo dos brasileiros. Isso faz as turnês no México se tornarem sempre especiais, porém cada pais tem a sua particularidade.

Hï BPM: Sensacional! Essas tours sempre geram histórias engraçadas e situações inusitadas. Durante esse ano se apresentando fora do país, aconteceu algo do tipo com você ou sua equipe? Compartilha com a gente!

Vegas: Me apresentei num club em Bariloche na Argentina, e no dia teve uma nevasca muito forte. Foi meio estranho ir tocar com botas de neve, pois o carro do transfer não conseguia chegar ate lá. Então precisei andar com neve até os joelhos até a estrada onde o carro me pegou. Quando saí do local, estava nevando muito mais forte, e quando ia entrar no carro alguns fãs pediram para tirar foto. Foi meio engraçada a situação, e eu só pedi para eles irem meio rápido pois estava “um pouco frio” hehe. Os organizadores do evento chegaram também, num clima de descontração, e tiramos uma foto no meio de muita neve. 

Hï BPM: A sua música está rompendo barreiras cada vez maiores, pelos quatro cantos do mundo. Como foi seu contato com os fãs durante a tour?

Vegas: O que me deixou mais feliz foi exatamente isso. Todos os países que fui, eu digo todos, até mesmo os mais distantes como China e Tailândia, tinha um fã daqueles apaixonados que conhece cada musica, principalmente as mais recentes do álbum Caixa Mágica. Me chamou muita atenção que em países que não falam português como na Índia, eles perguntarem se eu iria tocar “Bae Bae”, que tem a letra em português. Em Buenos Aires os hermanos levaram vários presentes pro evento e ate uma bandeira da Argentina escrito Vegas. No México passamos uma tarde de autógrafos, Portugal e Irlanda tivemos sold out com a pista cheia de brasileiros. Na Alemanha fizeram eu voltar ao palco para tocar mais uma música.

Na África do Sul tinha gente com camisa do Produto Nacional. Talvez eles nem sabiam o real significado da logomarca, mas eles com certeza acompanham o que rola aqui no Brasil e de alguma forma queriam chamar a minha atenção, e conseguiram hehe. Ele veio falar comigo e disse que estava esperando por mim faz tempo. Na Índia, creio que foi ate um pouco tenso, pois tivemos que sair escoltados por seguranças do evento. Eles são muito fanáticos, fazem de tudo por uma foto com o artista ao ponto de serem agressivos, puxando sua roupa hehehe. Depois que fomos a uma área reservada mais tranquila, um indiano conseguiu furar o bloqueio e me agarrou aos abraços emocionado, falando um monte de coisas legais , que tava realizando o sonho dele, e me agradecia o tempo todo. na Bolívia tivemos um pista cheia de brasileiros.

Enfim, foram muitos momentos. Encontrei muita gente por todos cantos do mundo e volta e meia sempre aparecia um brasileiro, ate mesmo na China. Teve um que foi ao evento, e eu aproveitava e matava a saudade de falar português.

Hï BPM: E aproveitando esse ritmo de final de ano, quais são os planos do Produto Nacional para 2020? E qual seu sentimento quanto a todo esse momento que você está vivendo?

Vegas: Se tornar um pouco mais internacional faz parte de nosso projeto. Depois do Caixa Mágica, começamos a plantar sementes pelo mundo. Em 2018 já tínhamos viajado para alguns países, e em 2019 foram muitas turnês. Na verdade perdi as contas hehe, mas passei muito tempo fora do Brasil. Para 2020 já temos varias turnês agendadas ao redor do mundo, e o sentimento é de orgulho e realização, de poder estar levando a bandeira e um pouco da nossa cultura ao redor do mundo

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP