O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Capital Monkey fala com exclusividade sobre nova track com Michele Adamson

Capital Monkey tem uma carreira consolidada dentro do cenário trance. Atualmente o projeto faz parte do casting de artistas de alto potencial da DM7 Bookings, e o artista assina suas produções pela reconhecida label X7M Records, fundada em 2014 por Major7. O brasileiro Jonatha Yunoki, ou como é conhecido entre os amigos, Atha, é dono de um progressive trance autentico e que nunca sai de moda.

Além de DJ, Atha também é um grande produtor, dono de uma simpatia incontestável e à frente de colaborações brilhantes ao lado de Berg, Bascannon e Major7 com quem formou o projeto Seven Monkeys. Sua evolução é constante e está a todo o momento em busca de novos aprendizados para aplicar em suas produções.

Foto: @lorrannascimento;ph

Na semana passada Capital Monkey lançou oficialmente pela X7M Records sua nova track, a “The Groove & The Honey”, produzida com Michele Adamson. A música traz em sua composição vocais de Michele, e ganhou um videoclipe com mais de seis minutos, em um cenário circense com edições e movimentos bem psicodélicos, que dão um toque especial à produção.

Confira abaixo o videoclipe na íntegra!

The Groove & The Honey já está entre as tracks mais vendidas do Top 100 do Beatport, no gênero Psytrance. Capital Monkey falou com a Hï BPM e revelou detalhes na criação da música e nós vamos te mostrar tudinho. Acompanhe na leitura!

Hï BPM: Olá Capital Monkey! Muito obrigado por nos receber para conversarmos desse novo lançamento na sua carreira.
Primeiramente, de onde surgiu a ideia de batizar essa track chamando-a de The Groove & The Honey?

CM: Olá pessoal do Hï BPM. A Michele é uma pessoa incrível e bem engraçada, durante a criação da letra ela insistiu em dizer de uma forma bem espontânea e engraçada que eu seria o Groove (batida) e ela o Honey (mel). kkkkkk

Hï BPM: Com certeza, a The Groove & The Honey chama a atenção por seu estilo próprio bem característico e o vocal marcante e transcendente. Quais foram suas inspirações para produzi-la? E como foi o processo de produção?

CM: Queríamos fazer algo diferente, algo que fosse bem musical e com instrumentos orgânicos, convidamos alguns instrumentistas para o estúdio e chegamos a essa ideia meio “Country”, meio “Blues”. Escutamos bastante “Country” antes de começar o arranjo da música, achamos alguns samples no tema para fazer a junção com os instrumentistas. Basicamente criamos o tema completo e letra antes de começar a produção dela no formato Psy-Trance.

Hï BPM: A presença da voz de Michele Adamson dá um toque ainda mais especial para a música. Como foi trabalhar com ela, que é uma das maiores lendas do psytrance mundial? E como ela se sentiu ao escutar a versão final da track?

CM: Conheci a Michele durante uma turnê que fiz na Austrália, pra mim já foi um choque conhecer ela, porque sempre fui fã dela durante a minha adolescência, mas o choque maior veio depois, quando ela me convidou para fazer uma música com ela. Minha ficha caiu só quando ela entrou aqui no meu estúdio. Kkkkk
Trabalhar com a Michele foi algo bastante especial, a harmonia e fluidez dentro do estúdio com certeza ficará marcado pra sempre.

Ela adorou o resultado final e já está tocando nos sets dela, gostamos tanto que já estamos preparando a próxima! J

Hï BPM: A track vai além das batidas e melodias, incorporando uma letra a todo esse enredo melódico. Qual é a história por trás da letra presente na The Groove & The Honey?

CM: Durante o processo de criação da letra foi uma loucura, porque queríamos algo que fosse fácil para as pessoas identificarem e ao mesmo tempo um pouco non-sense. Depois de “viajarmos” bastante, chegamos ao resultado final.

Hï BPM: O videoclipe tem uma produção excelente e possui temática psicodélica inspirada em um ambiente circense. De onde surgiu essa ideia? E como você enxerga essa tendência, de cada vez mais artistas de psytrance investindo em produções audiovisuais para suas músicas?

CM: Esse crédito eu darei a toda equipe envolvida na produção do clipe que acreditaram nessa minha ideia maluca em especial à Gabriela Jahn que definitivamente “mitou” na capturação e edição do clipe e ao Igor Kierke por toda a produção de elenco e direção.

A ideia surgiu depois de encontrar com meus amigos da Kremaria Records no meu estúdio, decidimos seguir a ideia de gravar o clipe e depois disso as ideias não pararam.

Fico muito feliz em saber que o momento que a cena se encontra é possível criar todo esse material sem preconceito pela maioria. De fato, uma produção audiovisual dá uma nova vida pra música, aonde as pessoas conseguem enxergar melhor a “loucura” e sentimentos que vem de dentro da cabeça e coração dos produtores de Psy-Trance. Espero que mais artistas invistam nisso e que vire uma tendência cada vez mais.

Hï BPM: Podemos esperar mais collabs e superproduções de Capital Monkey para 2020? Solta uma palhinha do que você está preparando para o ano que vem? Hahaha

CM: Como mencionei ali em cima, uma nova música com a Michele já está no “forno”, além disso, tem bastante coisa nova por vim, tem uma collab com a lenda Atmos, uma nova collab com Zanon que será meu próximo lançamento em Janeiro, além de alguns segredinhos que já já vocês ficarão sabendo!

Agradeço a equipe Hï BPM pelo convite e desejo a todos um feliz natal e um prospero ano novo.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP