O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

De volta ao Brasil, o israelense Omiki falou sobre sua crescente carreira musical

Omri Amar, mais conhecido apenas como Omiki — apelido de seu nome no país israelense — já se enquadra entre os grandes nomes da indústria do progressive trance mundial. Suas faixas no YouTube já ultrapassam milhões de visualizações e, no Spotify, o artista já conta com mais de 200 mil ouvintes mensais.

Além de uma agenda lotada e apresentações frente à multidões, Omiki também tem em seu currículo algumas produções ao lado de big names do cenário, como Berg, Ranji, Ghost Rider, Pop Art, Basscannon e muitos outros artistas. Retornando ao Brasil neste mês, após passagens pelo El Fortin (Porto Belo) e Elementare (Minas Gerais), Omiki respondeu à algumas perguntas exclusivas para a Hï BPM. Confira!

Foto: Leandro Quartiermeister (Baobá Festival)

Hï BPM: Olá, Omri! É um prazer receber por aqui um dos grandes expoentes do progressive trance de Israel! Para quem não sabe, você poderia explicar o motivo do país possuir tanta representatividade nessa vertente?

Omiki: Olá! Obrigado por me receberem. Eu acho que a conexão entre o israelense e o brasileiro é ótima! Nossas duas culturas são pessoas felizes que gostam de ouvir uma música que faz você se sentir livre e feliz. Toda festa que eu toco no Brasil eu vejo as bandeiras de Israel na pista, isso significa muito sobre o amor e, para mim, como artista, me emociono toda vez. Israel também é conhecido como um país com muitos artistas líderes que receberam grande apoio do povo brasileiro e agradecemos por isso!

Hï BPM: Você ingressou na indústria muito cedo, não foi? Poderia falar um pouco para seus fãs como surgiu seu amor pela música eletrônica e, mais especificamente, pelo estilo adotado?

Omiki: Na próxima semana farei 31 anos, comecei minha carreira aos 16! Primeiro com meu projeto Analyzer e, alguns anos depois, decidi criar meu projeto solo de progressive trance, Omiki. Esse estilo realmente me conectou com a música de verdade, senti que poderia trazer algo especial e único com ele. Levou algum tempo para construir o nome, mas depois de alguns lançamentos eu comecei a atingir os objetivos que desejava. Sempre recomendo aos jovens produtores que acreditem em si mesmos e sejam únicos e pacientes 🙂

Hï BPM: Na Le é um de seus maiores sucessos, mas você também possui outros grandes hits produzidos durante a carreira. Qual(ais) você destacaria e por quê? Alguma collab especial te marcou?

Omiki: Sim, não há dúvidas de que Na Le é uma das famosas faixas no momento. Mês passado lancei “Yumba” com um grande amigo, Sagi Abitbul. A faixa já alcançou muitos ouvintes em todas as mídias e parece que está indo para o mesmo nível de sucesso de Na le! Eu tenho muitas coisas boas vindo por aí e uma delas é um remix para o Neelix, da faixa “Cherokee”, será lançado em 14 de junho, meu aniversário, pela Kontor Records.

Hï BPM: O seu som também possui bastante referências étnicas, correto? Quais são suas maiores influências no momento do estúdio?

Omiki: Definitivamente, World Music! Estou tomando muitas referências dos diversos estilos dentro do gênero e levando-as ao meu estilo.

Hï BPM: Multidões ou clubs mais intimistas? Sabemos que são sensações e atmosferas distintas, mas há preferência por algum tipo de pista? O que é essencial e não pode faltar para uma noite ser perfeita?

Omiki: AMBOS! Eu posso ter a mesma emoção com 20.000 pessoas em um festival ou com 200 em um clube. Quando a vibe é boa, não me importo com números.

Hï BPM: Omiki, para finalizar: durante sua carreira você já passou algumas vezes pelo Brasil e no último sábado fez sua estreia no El Fortin, um dos clubs que é referência de progressive/psy trance no Brasil. Quais suas melhores lembranças das gigs por aqui e o que você preparou para essa gig? Obrigado pelo bate-papo!

Omiki: Eu já fiz muitos shows no Brasil, e para ser honesto, todos eles foram INCRÍVEIS! Estou apaixonado pelas pessoas e pelo país. Tinha ouvido coisas incríveis sobre o El Fortin e mal podia esperar para fazer meu show de estreia lá. Eu realmente amo esse país! Muito obrigado!

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP