O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Enciclopédia do Psytrance- Carreira #11: Mandragora

Com a ideia de explorar mais a fundo o mundo do Psytrance, nós da  BPM resolvemos criar a Enciclopédia do Psytrance, para apresentar nosso olhar sobre diversos temas ligados a cena.

Enciclopédia do Psytrance tem o formato de resenhas em série, com um novo texto todas as sextas-feiras. Primeiro falaremos sobre os projetos e carreiras de DJ’s. Hoje exploramos um pouco mais da história de Mandragora.

Para conferir outros textos da série, clique aqui.

ORIGEM

Eduardo Neto é natural do México, mas como ele mesmo diz, tem a alma brasileira. Em 2012 criou um dos projetos mais inovadores dos últimos anos, o Mandragora. Dois anos depois ele lançou uma track em parceria com Groovaholik que foi uma das mais tocadas em todo o mundo no ano de 2014, “Wild Wild West”. A track foi tão bem recebida que não demorou muito para que Sesto Sento fizesse um remix dela.

Mandragora é um dos projetos mais difíceis de rotular dentro da cena eletrônica. Sua mistura de estilos e ritmos faz de seu som único. Ele mesmo não costuma definir um gênero para sua música, tanto é que em seu perfil do Facebook, na parte onde os DJs costumam colocar qual seu gênero na cena, ele preencheu a lacuna com um sonoro “FUCK GENRES”.

Em 2018 lançou um disco triplo, com os nomes Disc 1, Disc 2 e Disc 3. No total foram 27 músicas publicadas em menos de um mês.

Na época Mandragora deu uma entrevista para a Hi BPM em que explicou seu motivo para publicar os três álbuns em um período tão curto de tempo, “Eu quis mostrar para pessoas que eu tenho habilidade para fazer músicas de diferentes estilos, e que gosto de outras vertentes e consigo me expressar produzindo elas”.

Para conferir a entrevista na integra, é só clicar aqui.

INFLUÊNCIAS

O projeto capitaneado por Eduardo Neto é tão fora do comum e tão cheio de loucuras que, segundo ele, a principal influência para o Mandragora é o LSD. Isso mesmo, você não leu errado. E a doidera não para por aí. Ele se diz um viajante do tempo. Dá uma olhada em como ele descreve sua própria biografia.

Meu nome é Mandragora, sou um viajante do tempo de 1354. Enquanto eu estava procurando por maconha na floresta eu cai em um buraco de minhoca. Eu viajei por infinitas realidades alternativas por mais ou menos um ano. Depois que eu fiquei entediado com toda essa besteira cósmica eu decidi fazer acampamento no ano de 2012. Então eu descobri essa estranha caixa de fazer música e eu percebi que algo grande estava por vir”.

🎧 Acesse o SoundCloud: Mandragora

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP