O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

RAVES PELO MUNDO #1: Kilifi New Year

Experiência vivida por Maria Fernanda Romero

O Planeta Terra é imenso, com toda a sua diversidade natural e cultural. Nessa série de matérias, você terá contato com festivais de cultura alternativa magníficos de diversos cantos do planeta, que possuem traços únicos, mas que tem uma coisa em comum: o amor pela música. Venha se transportar conosco até o continente africano durante a virada do ano, e conheça mais sobre o Kilifi New Year.

Reprodução: Cultura Navegável

O Kilifi New Year é um festival de cultura alternativa que acontece anualmente no litoral do Kenya. No meio de uma floresta de Baobás entre as cidades de Mombaça e Mailindi, quase duas mil pessoas se reuniram entre os dias 30 de dezembro e 2 de janeiro para celebrar o ano novo e a vida.

O tamanho do festival é um dos quesitos-chave para organização impecável da celebração. Eles foram muito pontuais no horário de abertura dos portões e também na execução do line up. Na entrada não tive nenhum problema para pegar a pulseira. Muitos guichês estavam abertos para conferir os documentos e trocar os ingressos.

Reprodução: Cultura Navegável

O público da festa era diverso. A maioria era do Kenya ou outros países vizinhos, mas também havia muitos europeus e australianos. Fiz alguns amigos de Nairóbi, capital do país. Em muitos aspectos somos muito diferentes culturalmente. Mas a música é universal e uni bastante todos os povos do mundo.

Para acampar existiram duas opções: o camping e o glamping. O segundo oferece barracas e camas já montadas. Entretanto a diferença do preço não compensou para mim, e fiquei acampada na área normal. Não tive maiores perrengues, pois como estava na Floresta de Baobás, tinha muita sombra disponível. Além disso a estrutura era muito boa. Banheiros de compostagem eficientes, sempre limpos e chuveiros espaçosos e com privacidade.

O Kilifi New Year contou com três palcos : O Mainfloor tocava house, tech house, e nas madrugadas psytrance. Ali se apresentaram alguns nomes da cena eletrônica mundial, mas principalmente africana. Allan Strange, DJ inviZAble e Foozak são alguns dos artistas que se apresentaram no palco principal.

capa-kilifi
Reprodução: Cultura Navegável

O palco de dub-reggae por muitas vezes ganhou mais atenção que o principal, com suas misturas de músicas africanas com reggae e eletrônico orgânico. Minha apresentação preferida foi a do grupo Gato Preto, com um som totalmente diferente do que eu conhecia, porém com letras em português. O terceiro palco era o de techno. Alternativo e vibrante. Brian Kadawa e Suraj são dois artistas que marcaram presença por ali.

Na última noite rolou a atividade mais esperada do festival: a queima de uma grande escultura de madeira, simbolizando o fim de um ciclo, novos começos e otimismo de um futuro mais brilhante.

Reprodução: Cultura Navegável

Além de música, o festival oferecia um leque de atividades: workshops, palestras, diálogos abertos, aulas de yoga e, inclusive de capoeira! Gostei muito de um workshop que ocorreu no dia primeiro de janeiro. O objetivo era fortalecer os chakras com cacau, que também é ótimo para curar traumas. Outro tema debatido no Kilifi foi sobre a cultura de festivais e o impacto dela no mundo. As atividades estavam divididas entre a Universidade New Year Kilifi e o espaço de cura, que também contava com outros três espaços: Soul, Mind e Heart.

O festival também contou com uma equipe de Redução de Danos, que atuou em duas frentes: psicólogos prontos para conversar sobre experiências difíceis, além de médicos e outros profissionais da saúde distribuindo camisinhas e aplicando anticoncepcional subcutâneo. Nesse espaço também era possível realizar teste gratuito de HIV.

Reprodução: Cultura Navegável

Em resumo, foi uma experiência inesquecível. Viver uma virada de ano em um país africano, em um evento com uma diversidade cultural imensa, com tantos estilos e pessoas diferentes compartilhando de um mesmo amor pela música, foi algo que ficará marcado com carinho em minha vida.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP