O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Veja como foi nossa experiência na Ziohm Metatron [REVIEW]

O sol iluminou as areias de Cumbuco, os jovens se reuniram, chegou o dia da tão esperada Ziohm. Segue com a gente pra mais um review de uma rave da cena brasileira. Nós tínhamos comunicado com antecedência aqui sobre como a festa planejava dar aos ravers as melhores experiências possíveis, mas nem sempre o universo ajuda né nom?
Foto: Germano Rolim

NOSSA EXPERIÊNCIA

Seguindo o fluxo da festa, começaremos pela entrada. Os portões abriram com uma hora de antecedência ao início da festa, às 15h. Conversando com alguns ravers, descobrimos que quem chegou muito próximo desse horário levou em média 20 a 30 minutos para acessar o evento, mas quem chegou um pouco depois teve que trabalhar a paciência. Chegamos às 16h30 na fila e levamos 3 horas para conseguir entrar no evento.
A festa estava muito bem falada e aguardada, e fugindo do costume atual das festas, o público optou por chegar no início do evento. O motivo da grande espera? Segurança! Nunca tinha tido uma experiência tão minuciosa em nível de revista pré-party quanto na Ziohm. As mochilas foram todas revistadas, o corpo também bem analisado. Eles não estavam para brincadeira no quesito segurança.
Foto: Firmo Filho
Após a revista, seguimos para conhecer o local do evento, e eu preciso exaltá-lo! Que local perfeito, extremamente bem arejado, arborizado e a noite estava impecável. Todo o cenário montado, as intervenções artísticas, as iluminações. A cenografia estava realmente incrível; digna de uma noite de festival!
O sítio é bem grande, a distribuição de locais ficou bem planejada. O camping bem afastado do palco, contudo sem sombreamento próximo, dificultou o conforto durante o dia. A praça de alimentação do evento estava muito bem estruturada e com boas opções de comida, inclusive comidas muito boas. Um grande destaque para a loja que vendia sucos: A Rainha dos Sucos. Grande variedade de sabores, inclusive sempre sucos da fruta e muito bem maltados. Salvou muita gente, principalmente no calor de Fortaleza.
Foto: Germano Rolim
Foto: Firmo Filho
Os palcos da Ziohm eram um show a parte. A estrutura no qual foram montados, todo o detalhamento, o chill out montado com material orgânico, com detalhamento de galhos de árvores e o mainstage com uma projeção noturna de tirar o fôlego de qualquer um, providenciaram um verdadeiro show de hipnose.

Foto: Germano Rolim

Foto: Germano Rolim
Sem a menor sombra de dúvida, a noite da Ziohm foi uma produção de gente grande, muito adulto meesmo, umas das melhores que já vi em minha vida. Sistema de luz, palco, mapping, qualidade do som, público, tudo conspirou de forma extremamente positiva para que a noite da festa fluísse da forma mais perfeita possível. A progressão sonora, o crescimento dos DJs – inclusive os do casting da Ziohm – que não ficaram atrás de nenhum gringo. Mas preciso dizer, Megalopsy, Zigurat e Nargun pra mim destruíram aquela pista! Junto com os caminhos visuais formados pelo VJ Vacão, a noite da Ziohm se mostrou tão extensa e psicodélica, que até o sol parecia não querer brilhar.
Mas o dia chegou, o sol brilhou e esquentou! Com a chegada do dia, alguns contratempos técnicos ficaram evidentes na festa. Nessa edição, a Ziohm sistematizou de forma digital os bares e várias máquinas apresentaram defeito durante o dia, causando filas demoradas tanto para recargar os cartões quanto para comprar bebidas. Não bastando as filas, o raver precisava esperar nessas filas debaixo do sol potente de Fortaleza. O sofrimento era grande e incomodava, o atendimento dos bares durante a manhã ficou mais lento. A alta demanda somada a irritabilidade dos frequentadores, refletiu no atendimento, e hora ou outra era possível ver as pessoas discutindo. Os chuveiros foram desligados em algum momento da manhã, e por um problema técnico a chuva artificial também não aconteceu.
Reprodução: Ziohm
O momento mais esperado da festa chegou junto com o dia, e eu preciso dizer: Quadrasonic é meu espirito animal! Os caras destruíram numa apresentação tão calorosa quanto a temperatura ambiente, a resposta do público foi surreal. As pessoas pulavam, se perdiam e tentavam seguir o som a todo custo. Ter a experiência de ouvir  “All around you” da forma com que ela foi construída, sendo rodeado pela música, foi inigualável. Foi com certeza o ápice da festa!

Com a chegada da tarde, o evento sofreu um apagão por problemas com os geradores, e a festa passou alguns minutos em silêncio. Várias pessoas aproveitaram para descansar, outras se irritaram ainda mais. Claramente, a Ziohm estava enfrentando problemas técnicos que dificultavam cada vez mais o desenrolar da festa. Mas por fim, o som voltou e a festa seguiu como ”planejada” até o fim. Com apresentações magníficas de Kadum num fim de tarde majestoso, Evil Oil Man e Millivolt encerrado o evento.

Foto: Germano Rolim

O OUTRO LADO

Em virtude dos diversos contratempos acontecidos durante o evento, a organização liberou um comunicado oficial, que você pode conferir abaixo:

COMUNICADO OFICIAL ZIOHM | METATRON
Gostaríamos de prestar esclarecimento pelas situações inconvenientes causadas em nossa última edição. Prezamos por um evento de qualidade em um todo mas devido á transtornos estruturais de logística e de serviços terceirizados, houveram grandes falhas e por isso viemos á público admitir nossos erros. Com a tentativa de inovar no bar e trazer para Fortaleza um serviço que é utilizado nos maiores festivais do Brasil e do mundo, testamos um novo sistema de cartão cashless que teve seu pleno funcionamento comprometido por conta de problemas técnicos em 16 maquinetas logo antes da abertura dos portões. Com isso tivemos a necessidade de reiniciar e reprogramar o sistema, fato que culminou nas filas de portaria e bares. Nos comprometemos á seguir estudando e buscando novas alternativas e serviços para o melhor atendimento de todos. Houveram problemas com a estrada que dá acesso exclusivo á fazenda para a logística operacional do evento, muitas pessoas do público foram direcionadas para essa entrada e o fluxo intenso dos carros danificou ainda mais o estado da estrada de areia, o que ocasionou em diversos atolamentos, e desde a UTI móvel até os caminhões responsáveis pela reposição do bar sofreram com os problemas atolando repetidas vezes. Por isso, durante alguns momentos ocorreram dificuldades na reposição do estoque de bebidas. Também nos comprometemos á melhorar os serviços de segurança e limpeza, para que as falhas apresentadas nessa edição sejam solucionadas para o maior conforto de todos. Seguimos nosso compromisso para que os problemas enfrentados sejam corrigidos e bem trabalhados em 2019. Pensando nisso, abrimos um canal para diálogo onde todos os que tiverem reclamações, críticas, dúvidas ou sugestões possam entrar em contato através do [email protected] . Em até 24 horas seu e-mail será respondido com a devida atenção. Pelos transtornos e constrangimentos, nossas sinceras desculpas. ZIOHM
No fim, a Ziohm se pronunciou sobre as falhas do evento, o que vejo ser uma atitude de respeito de uma crew que vem se mostrando uma das maiores do Nordeste sem sombra de dúvidas. A Ziohm tem muito a oferecer aos ravers do Brasil e à nossa cena. Tive uma das melhores experiências da minha vida na noite da festa, acreditei muito na mensagem do evento, e das falhas nos fortalecemos. A Ziohm criou um SAC para que quem participou do evento deixasse suas mensagens, espero que vocês usem essa oportunidade para melhorar ainda mais umas das maiores do nordeste.

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP