O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Conheça a história do Hardstyle e seus subgêneros!

Falta pouco mais de um mês para a Hardfall Festival que acontecerá no dia 16/11 em São Paulo. E para aumentar ainda mais a expectativa e trazê-los um conteúdo relevante, contaremos a história e a evolução do Hardstyle e seus subgêneros. O estilo infelizmente não é muito conhecido no Brasil e não temos muito material confiável e de qualidade em nosso idioma sobre o tema. Esperamos montar uma espécie de guia da Hard Dance nessa matéria e construir um conteúdo informativo e útil. Porém como o foco é no Hardstyle, não entraremos no Hardcore e seus subgêneros, pelo menos não no presente momento.

ORIGEM

Os gêneros mais antigos da música eletrônica (House, Trance Techno) serviram como base para tudo que temos em nossa cena atual, e nos anos 80 e 90, ajudaram a desenvolver a cena Hard Dance e transformá-la no que ela é hoje. Os dois principais países de origem da cena foram Holanda e Itália, cada um com suas peculiaridades.

Early Hardstyle

O entendimento majoritário é de que o gênero nasceu do Hardcore e do Gabber, uma vertente do Hard Techno, e junto com o Hard Trance compuseram uma fase denominada Early Hardstyle, que durou entre 1999 e 2005. O BPM variava entre 135 e 150 e as tracks eram compostas por reversed basslines, sem muito foco na melodia. Os principais precursores dessa fase foram Deepack, DJ Isaac, Brennan Heart, Zany, The Prophet, entre outros.

Classic Hardstyle

Conhecida por muitos como a fase de ouro, onde diferentes kicks foram criados e melodias mais complexas foram exploradas. O Hardstyle moderno ganhou todo esse destaque e cresceu rapidamente devido ao trabalho de artistas que foram responsáveis por essa fase, momento de maior expansão da cena, tornando-a popular para muitos que ainda não a conheciam. O grande avanço dessa etapa foi a harmonia, que foi muito favorecida com a introdução de diferentes pitches ao bassline. Os principais destaques dessa época foram Headhunterz, D-Block & S-Te-Fan, Noisecontrollers, Frontliner, Showtek, dentre outros.

O Hardstyle moderno é muito mais rico e variado hoje em dia, recebendo influências de outras vertentes e criando cada vez mais subgêneros ao longo dos anos. A era moderna é composta basicamente por 2 estilos diferentes, de certo modo até opostos: Raw e Euphoric Hardstyle.

Raw

Recebe influências do Early Hardstyle e do Hardcore no sentido do reverse bass e da melodia mais obscura, apresentando kicks distorcidos e mais poderosos. É um subgênero inclusive experimental, com técnicas não usuais e por isso vem sofrendo muitas alterações recentemente. Ele está em alta justamente devido a novos talentos que vem se destacando na cena, como Phuture Noize, MYST, Degos & Re-Done. Artistas como B-Front, Radical Redemption e Gunz for Hire são alguns dos principais precursores do estilo, sendo responsáveis pela crescente do subgênero na cena Hard Dance atual.

Euphoric Hardstyle

Por outro lado, temos também um subgênero mais melódico, inspirado no Hard Trance. Com kicks mais suaves e melodias mais harmônicas, o Euphoric explora as emoções e sentimentos da música, num som mais viajante e tranquilo. O nome é bastante literal e a euforia é algo muito buscado nessa vertente, evidenciando claramente a inspiração nas belas e encantadoras melodias do trance. É o subgênero mais popular do Hardstyle, conhecido até como o “mainstream” da cena. Porém com a alta e a popularização do Raw nos últimos anos, a tendência é que isso se equilibre. Os principais nomes do Euphoric são Code Black, Atmozfears, Wildstylez, Wasted Penguinz, entre outros.

Hardstyle e “EDM”

Uma outra tendência que vem crescendo muito ultimamente é o Hardstyle mais próximo ao Big Room e o popularmente conhecido “EDM“. Isso se deve principalmente aos grandes nomes do mainstream que vem apostando no Hardstyle nos últimos anos, como Hardwell, KSHMR, Timmy Trumpet, W&W, Ummet Ozcan e muitos outros. Com a baixa do Electro House e do Big Room nas cenas de maior destaque e nos mainstages do mundo todo, outros estilos vêm ganhando força e espaço nessa cena, como Bass House, Psy Trance e o próprio Hardstyle. São tracks com sonoridade bem comercial, melódicas ou próximas ao Big Room, com a influência do kick do Hard.

Psystyle

E por fim, talvez o mais recente subgênero da cena, é a mescla de 2 vertentes promissoras em grande crescimento no cenário atual. O Psystyle é a junção das influências do Psy Trance com o Hardstyle. No momento, pelo menos até aonde temos ciência, não existem grandes artistas que focam e produzem exclusivamente Psystyle, mas muitos nomes como Wildstylez, D-Block & S-Te-Fan, Zatox e Clockartz já se aventuraram nessa nova onda. Tratam-se de tracks que mesclam o drop do Psy Trance com o climax do Hardstyle.

Agora que você já conhece um pouco mais da história do Hardstyle e seus ricos subgêneros, voltamos a convidá-lo para a Hardfall, maior evento de Hardstyle do Brasil, que terá um dos maiores nomes da cena atual, Coone, que vem com moral após sua apresentação no mainstage da Tomorrowland Bélgica! Já comprou seu ingresso? Clique AQUI para ir direto ao site e não perca essa oportunidade incrível.

 

 

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP