O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Conversamos com Nazen Carneiro sobre a cena eletrônica nacional

“Trazer música eletrônica para os espaços públicos e desmistificá-los, trazer às pessoas em geral, mostra que é sim uma celebração bonita, uma expressão cultural e legitima”.

A frase imponente é do Relações Públicas e Diretor da NZPR, Nazen Carneiro. O rapaz é idealizador de festas gratuitas em locais públicos, é produtor de eventos há mais de 10 anos, trabalha com gravadoras e artistas nacionais e internacionais, além de contribuir com veículos de música eletrônica. Recentemente nós batemos um papo com ele: falamos sobre a trajetória, desafios superados, drogas, sustentabilidade, cultura e outros assuntos interessantes para a cena psytrance.

TRAJETÓRIA

O primeiro contato de Nazen com a música eletrônica foi por volta de 2002 quando trabalhou na Rádio 96 Rock. O longo período na indústria da música eletrônica o expôs a diversos medalhões de vários estilos e vertentes. De Infected Mushroom e Skazi até D-Nox, D.A.V.E, The Drummer, Luciano, Hot Chip, Robert Babicz e Ashibah. Passados alguns anos ele pôde acompanhar e sentir de perto as mudanças que impactaram a cena de um modo geral.

“O público cresceu e se segmentou. A indústria seguiu isso, cresceu e se segmentou, especializou-se, e hoje existe um engenho mais complexo de diversas áreas que atendem a cena eletrônica: as agências de booking, de management, relações públicas, comunicação digital, fotografia, filmes, enfim. O Brasil hoje é um exportador de cultura eletrônica por meio dos artistas, festivais, clubs e marcas.”

Nazen Carneiro no Rio Music Conference 2017

PRODUÇÃO DE EVENTOS UNDERGROUND

Embora os últimos anos foram de evolução, ainda é um crescimento lento. Por outro lado, sobram desafios para a produção de eventos underground. O financiamento deste tipo de festival encara uma resistência de investimentos das grandes marcas. Na maioria dos casos uma parte dos DJs que integram o line-up são desconhecidos do público, e por isso os organizadores tomam cuidados para não levar prejuízo para casa.

“Como promover um som vanguarda para quem não conhece? As dificuldades são muitas, mas são superáveis. A maior batalha é chegar a um custo onde a balança bata certinho com a renda possível e trabalhar duro para alcançar essa meta”.

O festival paranaense Cosmoon é um case interessante para exemplificar algumas das dificuldades da produção. A data da festa foi alterada há poucos dias do evento por causa da previsão que apontava para um tempo ruim durante todo final de semana (a festa foi adiada de um final de semana para a semana seguinte). Com isso, o temor de que parte do público devolvesse os ingressos tomou conta dos organizadores.

“Naquele ponto 3 mil ingressos estavam vendidos antecipadamente. Depois de muitas alternativas e propostas, definimos manter o evento e anunciar uma promoção: com o ingresso ‘Cosmoon Amigo’ cada ingresso daria acesso para duas pessoas. O resultado foi que fez sol na segunda data, e um evento que a principio teria 3 mil pessoas num dia de chuva, teve 8 mil pessoas num dia ensolarado”.

Cosmoon 3 anos

SUSTENTABILIDADE, CULTURA E RESPONSABILIDADE

Por outro lado, existem sucessos irretocáveis como o Solaris. É um projeto especial, auto-sustentável, de quatro dias isolados na natureza com música eletrônica e expressões culturais variadas.

“No Solaris não tem camarote ou grades, tem comunhão pela dança e vivência de comunidade! Festival que planta árvores, recicla 100% do lixo, encaminha alimentos as comunidades locais, contrata empresas preferencialmente locais. Isso tudo quando o público sabe, quer participar, é paz, união e sintonia com a natureza na prática”.

Solaris Festival 2017

A amostra da cena underground com impacto no ambiente a sua volta de maneira positiva destaca a importância dos festivais de psytrance, até mesmo para o coletivo social.

“É renovar as influências culturais, trazer e receber inspiração “.

Para Nazen, a mistura de expressões culturais em eventos de música eletrônica começou no Earthdance, na Europa. A princípio a ideia era realizada em locais privados, sempre arrecadando alimentos e livros para doações. Em 2008 a proposta foi alterada para que o evento chegasse a espaços públicos.

“Aí a gente percebeu a lacuna. As pessoas apoiavam e queriam ver acontecer! Nesse ano o Earthdance teve 2 dias, sexta no Club Vibe e sábado uma rave open air no gramado do Museu Oscar Niemeyer, algo inédito no cartão postal de Curitiba. Levar música eletrônica para espaços públicos e desmistificá-los, trazer às pessoas em geral, mostra que é sim uma celebração bonita e uma expressão legitima”.

Earthdance 2010, na Praça da Espanha, Curitiba/PR

A superação dos desafios não foi suficiente para eliminar o frio na barriga às vésperas dos eventos. Por conta do tamanho da responsabilidade, os dias que antecedem são para alinhar os últimos detalhes e garantir que tudo aconteça de acordo com o planejado após meses de trabalho.

“Desde os primeiros eventos quando eu tinha 17 anos sempre tem aquele frio na barriga. Acho que o dia que perder isso, perde a graça!”

DROGAS E MÚSICA ELETRÔNICA

Entretanto, nem tudo são flores! Na sociedade em que vivemos vários estigmas produzidos pelo senso comum formam uma nuvem nebulosa sobre a cena psytrance. Neste meio é natural relacionar o uso de drogas ao ambiente de música eletrônica.

“Quando produzimos eventos ocupando o espaço público queríamos mostrar isso. Que a ‘música eletrônica’ não ter a ver com drogas, é um estilo musical como qualquer outro e desmistificar a relação entre drogas e música eletrônica é um trabalho que tem que ser constante. Hoje temos até políticas de redução de danos que com certeza são o foco. É literalmente um processo educativo que os eventos estão assumindo”.

https://www.facebook.com/solarisfestivalbr/videos/1862955907287436/

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP