O MELHOR DO PSYTRANCE

VOCÊ ENCONTRA AQUI!

Nossa experiência no palco Psycho Roots – Kaballah Festival 15 Anos – Resenha do Rolê #2

A Kaballah Festival 15 anos foi, sem dúvidas, uma experiência sensorial completa. Com 5 palcos muito bem montados à disposição (Só Track Boa, elrow, Masquerade, Psycho Roots e Michael Deep), era difícil não se sentir imerso a uma atmosfera repleta de good vibes. O que se via pelo Hopi Hari eram sons de qualidade pelos quatro cantos do parque.

Porém, entretanto, todavia, contudo…AQUI NÓS FALAMOS DE PSYTRANCE! Então nesse artigo vamos transmitir para você nossa experiência no palco Psycho Roots, o paraíso dos high bpms. Essa é a Resenha do Rolê #2: Kaballah Festival – Palco Psycho Roots.

Foto: Maik (Image Dealers)

A PISTA PSYCHO ROOTS

O palco Psycho Roots foi posicionado bem ao fundo do Hopi Hari, próximo ao brinquedo Katapul e ao lado do palco elrow. O espaço era bem amplo, sem tenda e com gramado (que é claro, virou lama). Foi uma ótima localização, tanto por ficar mais afastado das demais atrações, quanto por trazer uma sensação um pouco mais parecida com a de uma festa rave (mas sem a tenda).

O estilo do palco em forma de flor, com canhões de luz e de fumaça, foi uma escolha mais tradicional se compararmos com toda a produção empregada nos demais palcos. A surpresa ficou por conta do soundsystem, bem equalizado, e com um grave potente que surpreendeu DJs como Neelix (se liga na reação dele).

 

psycho-roots-neelix
Foto: Maik (Image Dealers)

A EXPERIÊNCIA PSYCHO ROOTS

Desde o anúncio do lineup, já tínhamos certeza de que seria um belo espetáculo. Porém, a previsão de chuva forte e a ameaça de ser a madrugada mais fria do ano nos fez refletir sobre como o público reagiria a essas condições num festival que é prioritariamente open air. E não é que o público se manteve constante do início ao fim? Apesar do frio intenso, o público não deixou de acompanhar os DJs do início ao fim.

O Brasil estava muito bem representado no Psycho Roots, contando com nomes de destaque da cena psytrance brasileira, como Vegas, Claudinho Brasil, Vermont, Element, dentre outros. O time de DJs internacionais estava um espetáculo a parte, tanto com artistas que costumam se apresentar bastante no país, como Major7, Paranormal Attack e Mandragora, quanto com verdadeiros mestres da psicodelia reconhecidos no mundo inteiro, como Neelix, Bliss e Reality Test. Com um lineup dessas proporções, o que guardamos como lembrança são diversos momentos de muita energia, fritação e good vibes.

Na questão segurança, não presenciamos nenhum assalto, roubo ou arrastão, embora algumas pessoas relataram tais acontecimentos em diversos grupos nas redes sociais. Todo o hype que a produção da Kaballah fez em relação a segurança de seu evento se cumpriu, e não tivemos problemas para acompanhar os shows no Psycho Roots.

Foto: Maik (Image Dealers)

APRESENTAÇÕES QUE MERECEM DESTAQUE

Claudinho Brasil: para grande parte do público, o nível de sua apresentação foi a principal surpresa do Psycho Roots. A energia e animação transmitidas por ele ao público foi única, e somada aos seus remixes de músicas consagradas como Bohemian Rhapsody, promoveu um espetáculo marcante. Com certeza, seu remix de Bella Ciao em meio a chuva forte ficará marcado em nossas memórias por algum tempo.

Vegas: não é novidade que ele é um dos nomes mais em alta na cena psytrance brasileira, e isso se reflete na vibe de suas apresentações. Quando ele assume as pick-ups, todo o ambiente se transforma em uma grande festa, onde o público parece estar em uma sincronia perfeita com o artista e suas músicas. Com um misto de emoção e euforia, sua apresentação intercalou entre músicas de grande sucesso e futuros lançamentos, levantando a galera em meio ao frio que começava a querer aparecer com a entrada da noite.

Neelix: o alemão se sentiu em casa no palco Psycho Roots. Com direito a uma pista lotada, fez uma apresentação eclética, tocando seus sucessos e proporcionando um belo espetáculo para o público, além de utilizar canhões de fumaça e um bonecão com seu rosto para animar a galera. Neelix foi ovacionado, e com certeza, pela reação e envolvimento do público a cada música tocada, foi a atração mais esperada da noite.

psycho-roots-berg
Foto: Maik (Image Dealers)

 

Em resumo, o Kaballah Festival se saiu muito bem na curadoria do Psycho Roots, escolhendo artistas de qualidade que levantaram o público do início ao fim do evento, além de providenciar uma estrutura imersiva e com qualidade sonora. A mescla de DJs consagrados em nível nacional e internacional foi uma ótima experiência para quem tinha curiosidade de experimentar como é a vibe de uma pista de psytrance. E quem já curte a cena, com certeza aproveitou ao máximo desde as 14h de sábado até as 7h de domingo.

Esperando ansiosamente a edição 2019!

E você? O que achou do Psycho Roots e do Kaballah Festival como um todo? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Foto de Capa: Maik (Image Dealers)

RECOMENDADOS PARA VOCÊ

SIGA-NOS NO INSTAGRAM

QUER CONTEÚDO EXCLUSIVO? CADASTRE-SE NA HÏ BPM GOLD!

CONTATO

(11) 9 3455-5554 ADMINISTRATIVO

(11) 9 2001-9508 EDITORIAL

ONDE ESTAMOS

RUA VICENTE LEPORACE, CAMPO BELO, CEP: 04619-035 - SÃO PAULO - SP